Resenha de O Senhor dos anéis – A sociedade do anel

Décimo livro da lista do Projeto Reeducação do Imaginário, do brilhante autor sul-africano J. R.R. Tolkien.  Deixo a observação que este post será diferente dos demais, pois tratarei de cada livro individualmente e farei um post em separado para falar sobre o autor e a obra, bem como a indicação da mesma ao projeto. Ademais,Continuar lendo “Resenha de O Senhor dos anéis – A sociedade do anel”

Resenha de A montanha mágica

Sexto livro do Projeto Reeducação do Imaginário, e o primeiro livro que eu leio do autor alemão e ganhador do Prêmio Nobel de Literatura, Thomas Mann. SOBRE O AUTOR E A OBRA Thomas Mann foi um escritor alemão, considerado um dos maiores escritores do século XX.  O autor nasceu em Lübeck, Alemanha, no dia 6Continuar lendo “Resenha de A montanha mágica”

FUVEST: Resumo da obra A Relíquia

SOBRE O AUTOR José Maria Eça de Queirós nasceu em 25 de novembro de 1845 em Póvoa de Varzim – Portugal. Em 1855 saiu da casa dos avós paternos e iniciou os seus estudos regulares em um colégio interno no Porto.  Em Coimbra, o autor nunca foi um aluno brilhante, pelo contrário, queixava-se do pequenoContinuar lendo “FUVEST: Resumo da obra A Relíquia”

Sessão Pipoca – Agosto de 2020

Como eu gosto de uma boa história, independente de ser narrada através de livros, filmes ou série, eu resolvi compartilhar por aqui o que eu ando assistindo nos serviços de Streaming disponíveis na minha casa, obviamente! Espero que gostem das minhas escolhas e comentários totalmente parciais sobre a minha experiência! Sinopse: Marion Crane (Janet Leigh) éContinuar lendo “Sessão Pipoca – Agosto de 2020”

FUVEST: Resumo da obra Poemas escolhidos de Gregório de Matos

Mais um livro lido para o Projeto Fuvest e cobrado nos vestibulares de 2020, 2021 e 2022. SOBRE O AUTOR Gregório de Matos e Guerra, nasceu em 20 de dezembro de 1633 ou 1636, foi o terceiro filho de um fidalgo, estabelecido no recôncavo baiano. Formou-se em direito em Coimbra. Em Lisboa foi juiz, masContinuar lendo “FUVEST: Resumo da obra Poemas escolhidos de Gregório de Matos”

O que estamos fazendo em defesa dos livros, da retomada das livrarias e do alcance da leitura?

O post de hoje abordará sobre o Projeto de Reforma Tributária idealizada pelo Ministério da Economia referente a tributação dos livros, bem como a movimentação nas redes sociais em defesa dos mesmos e retomada das livrarias diante do nosso “novo normal”. Para quem não sabe, o Ministério da Economia, através da reforma tributária, pretende retornarContinuar lendo “O que estamos fazendo em defesa dos livros, da retomada das livrarias e do alcance da leitura?”

Livros encalhados na estante #2: resenha de O Hobbit

Continuando a minha saga na leitura dos livros encalhados na estante, através do método book jar, no qual o livro sorteado do mês de Julho foi O Hobbit de J.R.R. Tolkien. Antes de prosseguir o meu relato, me segue lá no Instagram também: @magia.das.palavras!!!! Primeiro livro que leio do autor e já me tornei fã.Continuar lendo “Livros encalhados na estante #2: resenha de O Hobbit”

FUVEST: Resumo da obra Angústia

Terceiro livro analisado para o projeto de Literatura da FUVEST, Angústia é uma obra da escola literária do Modernismo, escola esta bem cobrada e explorada pela banca, assim como o realismo. SOBRE O AUTOR Graciliano Ramos de Oliveira nasceu em 27 de outubro de 1892 no Estado de Alagoas. Seus pais eram comerciantes e devido aContinuar lendo “FUVEST: Resumo da obra Angústia”

LIVROS E ANOS VIVIDOS

Este post não será uma resenha sobre um dos livros que eu já li, mas um conteúdo autobiográfico sobre como a leitura influenciou na formação da Alessandra de hoje, com 32 anos recém completados nesta data. Lembro que não gostava de ler quando era pequena, na verdade, tive muita dificuldade para aprender a ler, umaContinuar lendo “LIVROS E ANOS VIVIDOS”

Resenha de O vermelho e o negro

Quinto livro do Projeto Reeducação do Imaginário, e o primeiro livro que eu leio do autor francês Stendhal. SOBRE O AUTOR E A OBRA Henri-Marie Beyle, conhecido por um dos seus cento e setenta pseudônimos como Stendhal, nasceu em 1783 (às vésperas da Revolução Francesa) em Grenoble. Ficou órfão de mãe aos sete anos deContinuar lendo “Resenha de O vermelho e o negro”